Publicidade

O Flamengo interrompeu a série de vitórias na Libertadores com um empate em 2 a 2 contra o Unión La Calera, no Chile. Embora ainda líder isolado no grupo G, a fragilidade defensiva voltou a assombrar a equipe de Rogério Ceni na busca pelo tricampeonato.

A equipe Rubro-Negra se complicou com falhas defensivas no início do jogo e aos 28 minutos já perdia de 2 a 0. Assim, teve de correr atrás do prejuízo, mas no segundo tempo conseguiu o empate e esteve perto da virada.

Rogério Ceni (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Em sua coletiva pós-jogo, o treinador admite que faltou concentração ao time, mas destacou seu poder de reação.

Publicidade

– A concentração tem que partir desde o começo da partida. Hoje cometemos alguns erros que poderiam ter sido evitados. Mas eu acho que a gente tem que destacar o poder de reação da equipe. Sair de um 0 x 2 para buscar o empate e tentar a todo custo a vitória até o final, é tão importante quanto, logicamente, trabalhar essa concentração – afirmou Ceni.

Relacionadas

O primeiro gol do La Calera, aos 8 minutos de jogo, saiu após Bruno Viana falhar. Por duas vezes seguidas, o zagueiro dominou a bola próximo a linha lateral mas perdeu a posse para o adversário.

Bruno Viana falhou no primeiro gol do La Calera (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

No segundo gol chileno, num escanteio pela esquerda, a bola foi baixa mas ninguém cortou. Ela bateu em Arão e entrou.

Publicidade

– Temos que melhorar e ganhar cada vez mais a confiança. O erro individual faz parte do futebol coletivo. Não estou aqui para condenar, estou aqui para tentar corrigir e melhorar. Nosso time sofre pouquíssimas finalizações. Então, temos que evitar que os adversários criem méritos para marcar o gol – completou o treinador.

Apesar do empate, o Flamengo segue líder com folga e fechará a fase de grupos com duas partidas em casa. O Rubro-Negro soma 10 pontos contra 4 da LDU-EQU e 3 do Vélez-ARG. As duas equipes se enfrentam nesta quinta-feira, em Buenos Aires.

Comentários