Publicidade

O dia 23 de novembro é duplamente especial para o Flamengo. Em 1981, o clube carioca conquistou a Libertadores pela primeira vez. Trinta e oito anos depois, em 2019, repetiu a dose. Agora, está a dias da final que pode representar o tricampeonato. E com duas coincidências em relação à conquista mais recente.

O Flamengo, nesta terça-feira, tem o último compromisso antes da final da Libertadores. O clube carioca enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre. Foi exatamente o mesmo rival antes da decisão de 2019. No sábado, o Fla decide o título da Libertadores com o Palmeiras, no Uruguai.

Arrascaeta Flamengo Arrascaeta pode ganhar minutos contra o Grêmio | Foto: Alexandre Vidal / Flamengo / Divulgação

E a coincidência é graças ao controverso calendário do futebol brasileiro. O jogo contra o Grêmio é atrasado, válido pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi adiada em função de Data Fifa no período em que deveria ser realizada.

Relacionadas

Renato Gaúcho Flamengo

Publicidade

O Flamengo se despede como uma “coincidência” e vai voltar da final da Libertadores com outra. Em 2019, após bater o River Plate na decisão, o clube carioca enfrentou o Ceará, no Maracanã – goleou por 4 a 1.

MAIS! De olho na Libertadores, Flamengo tira lição em vitória sobre o Inter

Depois de decidir a Libertadores com o Palmeiras, o Flamengo vai ter o Ceará pela frente, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã, no dia 30. São as coincidências no caminho rubro-negro em mais uma final de Libertadores.

Comentários