Flamengo

Flamengo usa Domènec Torrent como trunfo para escapar ileso da janela

Bruno Henrique nos planos do Benfica (Foto: Divulgação)

A diretoria do Flamengo queria um português. Namorou Leonardo Jardim e recebeu um não de Carlos Carvalhal. Mas hoje no clube os dirigentes têm o sentimento de que acertaram na escolha do espanhol Domènec Torrent. Nem tanto pelo nome. Mas pela bagagem que ele carrega. Isso porque ser dirigido pelo auxiliar de Pep Guardiola, considerado um dos melhores técnicos do mundo, é algo que vem mexendo com o elenco. Inclusive nomes que estavam cotados para sair enxergam com ótimos olhos a chegada do homem de confiança de Guardiola por mais de dez anos. Assim o Flamengo usa Domènec Torrent como trunfo para escapar ileso da janela.

Flamengo usa Domènec Torrent como trunfo para escapar ileso da janela (Foto: Imago)

Os mais cotados para sair são o zagueiro Léo Pereira, o volante Gérson e o atacante Bruno Henrique. O trio está nos planos do técnico Jorge Jesus, que se transferiu para o Benfica. Ir para Portugal e continuar sob o comando do ex-guru vinha motivando os três atletas. Mas fontes ligadas ao plantel dizem que até mesmo os três estão empolgados em conhecerem o método Guardiola de trabalhar.

Leia também:

Independiente baixa preço e Bustos pode vir para o Flamengo
Top 10: Relembre campanhas marcantes do Flamengo no Brasileirão

Apesar de recentemente ter dito que o elenco não participou da escolha, o lateral-direito Rafinha é um entusiasta de Domènec Torrent. Os dois trabalharam juntos no Bayern de Munique sob o comando de Pep Guardiola. Na verdade o assistente que dava a maioria dos treinos.

Domènec Torrent terá grande desafio no Flamengo

Benfica prepara investida por Gérson e Bruno Henrique (Foto: Getty)

Torrent foi auxiliar de Guardiola no Barcelona, no Bayern de Munique e no Manchester City. Ao lado do treinador conquistou títulos importantes como o Mundial de Clubes da Fifa, a Champions League, o Campeonato Espanhol e a Bundesliga.

Em junho de 2018 Torrent, que já dirigia a maioria dos treinos dos times de Guardiola, decidiu tentar carreira solo, com a benção do guru. Assim aceitou convite para dirigir o New York City FC, dos Estados Unidos. O clube é do mesmo grupo que comanda o Manchester City, o que facilitou as negociações. No clube norte-americano obteve saldo de 60 partidas, com 29 vitórias, 15 empates e 16 derrotas.

Agora Torrent terá o maior desafio de sua carreira. Conseguir produzir um trabalho melhor do que o de Jorge Jesus que, em menos de um ano no Flamengo, ganhou um Campeonato Carioca, um Campeonato Brasileiro, uma Supercopa do Brasil, uma Recopa Sul-Americana, além de uma Copa Libertadores.

Você Também pode gostar