Publicidade

O Flamengo já tem algumas possibilidades para substituir Renato Gaúcho caso seja inviável a permanência do treinador. E o clube vai mais uma vez voltar as suas baterias para o mercado do exterior. O clube bancou a permanência do técnico após ele entregar o cargo na última quarta-feira. Com o vexame da eliminação para o Athletico-PR em pleno Maracanã e a coma torcida pedindo a sua cabeça, Renato se colocou à disposição. O comando do futebol rubro-negro, entretanto, não quis a sua saída.

André Villas-Boas vai pintar no Mengão? (Foto: Uefa)

Mas embora não entenda que este seja o momento de trocar de treinador, a diretoria já começa a sondar o mercado indiretamente. Através de pessoas de fora do clube, iniciou contatos em busca de um comandante, mas as possibilidades não são muitas.

MAIS! Craques que brilharam por Fla e Galo? Relembre!

Nome que é consenso na diretoria rubro-negra é o do português André Villas-Boas. O ex-auxiliar de José Mourinho no Porto, Chelsea e Inter de Milão está livre no mercado desde que deixou o Olympique de Marselha. Mas o grande problema é o nível salarial, acima de 3 milhões de Reais mensais, impossível para os padrões brasileiros.

Publicidade

Outro português que agrada é Carlos Carvalhal. Entretanto, o atual técnico do Braga tem contrato até o meio de 2022 e teria de romper o compromisso.

Renato pode cair neste sábado

Renato vive seu pior momento no Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Técnico da seleção colombiana, Reinaldo Rueda passou pelo Flamengo em 2017 e deixou boa impressão antes de sair para comandar a seleção do Chile. Seu nome foi um dos primeiros a surgir nesta quinta-feira, mas segundo o jornalista Jorge Nicola, já teria sido descartado.

MAIS! Encontro de rebaixados? Fla devolve com memes as provocações de rivais

A situação de Renato ficará insustentável se o Flamengo sofrer mais uma derrota neste sábado para o Atlético-MG. Isso porque o time ficará praticamente fora da disputa pelo tricampeonato brasileiro. Além disso, seria a primeira vez desde 2016 que o time ficará cinco jogos sem vencer.

Publicidade

A menos de um mês da final da Libertadores, a diretoria rubro-negra pode até continuar bancando o treinador, mas dificilmente ele seguirá em 2022, mesmo com o título continental.

 

Comentários