Publicidade

O Flamengo está sozinho na briga pela volta do público aos estádios de futebol no Campeonato Brasileiro. Mas em entrevista nesta quarta-feira, o VP jurídico Rodrigo Dunshee questionou o argumento do desequilíbrio na competição. Ele lembrou como o Flamengo sofreu com desfalques por convocações e ninguém o apoiou na tentativa de adiar rodadas do Campeonato.

Com uma liminar do STJD que lhe dá o direito de ter torcida com a liberação das autoridades sanitárias, o Rubro-Negro enfrenta a oposição dos demais clubes da Série A. Em reunião na CBF, 19 clubes decidiram que o público só retornará quando todas as cidade liberarem.

Rodrigo Dunshee, VP jurídico e geral do Flamengo (Reprodução Youtube)

Os clubes entendem que se alguns tiverem torcida e outros não, haverá desequilíbrio na competição. O Flamengo, entretanto, contesta.

Publicidade

– Ficamos sem cinco jogadores, pedimos suspensão do campeonato e não teve um clube para ajudar o Flamengo. Na hora que o Flamengo quer se aproximar de sua torcida dizem que desequilibra o campeonato. Não dá para ter cada hora uma posição. Ficar sem 5 jogadores é pior do que ficar sem torcida – afirmou Dunshee em entrevista no canal SporTV.

Leia Também:

Maraca é nosso! Flamengo terá volta do público em setembro

Racismo! Conmebol não dá resposta sobre processo ao Flamengo

Publicidade

Além disso, o advogado ainda salientou que a competência para decidir sobre a presença do público nos estádios não é da CBF.

– O poder público que está preparado para dizer se pode ter público. Os clubes precisam sobreviver. Eu fico surpreso que a Confederação Brasileira de Futebol esteja trabalhando contra isso. O Flamengo quer fazer esses jogos porque tem uma atividade econômica exercida. Já estamos jogando na Libertadores, e agora que o prefeito o Rio liberou, queremos fazer esses jogos – disse o dirigente.

– Aproveitando um precedente do Cruzeiro, fizemos um pedido parecido e o presidente do STJD disse que esse é um tema de regulamento sanitário. O Flamengo, por uma questão de coerência, não foi na reunião porque entende que a CBF não tem competência para tratar – completou.

Relacionadas

Maracanã Flamengo
Flamengo está na final da Libertadores

Publicidade

Os clubes e a CBF vão tentar derrubar a liminar do Flamengo no STJD. Mas se a tentativa fracassar ou não houver tempo hábil para uma decisão do Tribunal, ameaçam não entrar em campo. Entretanto, já esbarram numa possível briga com os detentores dos direitos de transmissão das partidas, a Rede Globo e a WarnerMedia.

Comentários