Publicidade

O Flamengo não teve muito tempo para lamber a ferida e entrou em campo três dias após perder a final da Libertadores, para o Palmeiras. Nesta terça-feira, o clube carioca deu prova de força mental e bateu o Ceará, no Maracanã, pelo Brasileirão.

Diante de quase 50 mil torcedores que foram ao estádio manifestar seu apoio, o time não fez uma partida brilhante, mas correu atrás da vitória durante os 90 minutos. Em sua coletiva, o técnico interino Maurício Souza ressaltou a força mental dos atletas.

Maurício Souza Flamengo Maurício Souza comanda o Flamengo na reta final do ano | Foto: Marcelo Cortes / Flamengo / Divulgação

– Depois de uma viagem extremamente cansativa, pegamos um adversário que ganhando estaria brigando pela Libertadores, um adversário difícil. E mostramos a força que mostramos, com atletas no seu limite fisicamente falando. Isso mostra a força mental que esta equipe tem – afirmou.

Relacionadas

Andreas Pereira Flamengo
Pablo Marí Arsenal

Publicidade

Uma das surpresas na escalação foi a presença do meia Andreas Pereira. Foi numa falha sua que o Palmeiras marcou o gol que definiu o título da Libertadores, e o jogador ficou muito abalado.

Torcida do Flamengo dá show e abraça time. Mas não poupa dirigentes e Renato

– Em relação ao Andreas conversamos com ele, deixamos à vontade. Ele fez questão de estar em campo, de jogar. Deixamos bem à vontade porque sabemos que ele foi um dos atletas que mais sentiram em função do segundo gol do Palmeiras. Mas ele mostrou personalidade e foi recompensado com bom jogo e a vitória – finalizou Mauricinho.

Publicidade

A vitória sobre o Ceará garantiu o vice-campeonato para o Flamengo no Campeonato Brasileiro, com três rodadas de antecedência. Agora, o Fla vai enfrentar o Sport na próxima sexta-feira, em Recife.

Comentários