Publicidade

O Flamengo deu resposta, após eliminação na Copa do Brasil, e ganhou sobrevida no Brasileirão, ao bater o líder Atlético-MG por 1 a 0, neste sábado, no Maracanã, pela 29ª rodada. O clube carioca, assim, diminui um pouco a crise e ainda sonha com o tricampeonato consecutivo.

Longe de empolgar, o Flamengo jogou pela sobrevivência. Renato Gaúcho apostou em um 4-4-2 e nas bolas longas. Após abrir o placar, o clube carioca recuou, em busca do contra-ataque. O Rubro-Negro conseguiu segurar o resultado e respira no Brasileiro, mas a pressão ainda paira no ar.

Michael Flamengo x Atlético-MG Michael mostrou estrela no Maracanã | Foto: Flamengo / Divulgação

O Flamengo pula para 49 pontos e, com dois jogos a menos em relação ao Atlético-MG, diminui a diferença para dez pontos para o líder. No momento, o Fla está na segunda colocação. A rodada apenas começou.

Publicidade

O pressionado técnico Renato Gaúcho teve mais desfalques para o jogo. Filipe Luís se lesionou na eliminação na Copa do Brasil. Já Rodrigo Caio sentiu o joelho direito no aquecimento. Além do lateral-esquerdo e do zagueiro, o comandante não pôde contar com David Luiz, Diego, Arrascaeta e Pedro. Renato apostou em Ramon e Gustavo Henrique no time titular. Outra novidade foi a entrada de Michael no ataque.

O Flamengo já volta a campo nesta terça-feira, para pagar o jogo atrasado com Athletico-PR, pela 4ª rodada. O clube carioca vai reencontrar o algoz da Copa do Brasil. O duelo será na Arena da Baixada, às 16h (horário de Brasília). O Atlético-MG também tem compromisso no meio de semana para cumprir partida adiada. O Galo vai receber o Grêmio, nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), pela 19ª rodada.

Flamengo supera o Atlético-MG

O jogo começou truncado e com poucas chances. A primeira oportunidade foi do Galo. Após falta cobrada para área, Keno ficou com rebote e chutou cruzado. Arão tentou cortar, mas mandou para trás, por cima. Na cobrança de escanteio, a bola desviou em Bruno Henrique, beliscou o travessão e saiu.

Publicidade

O Flamengo encontrava dificuldade para criar e apostava nas bolas longas. Demorou, mas deu certo. Aos 24, Arão achou Isla pela direita. O lateral-direito cruzou, Bruno Henrique ganhou pelo alto e deixou Michael na boa. Ele bateu e fez 1 a 0.

O Galo quase aproveitou um vacilo do Flamengo. Léo Pereira errou passe, Hulk tabelou com Keno e chutou para fora. O clube carioca recuou após abrir vantagem. O problema é que não conseguia explorar contra-ataque. Sendo assim, restou se defender, o que fez até bem. No fim, um susto. Guga pegou rebote na entrada da área e chutou com força, para fora, com perigo.

Cuca lançou o Atlético-MG logo no retorno do intervalo. Ele tirou Guga, que já tinha amarelo, e colocou o centroavante Diego Costa. Zaracho foi para a lateral direita. O Flamengo manteve a postura mais recuada para buscar o contra-ataque. Michael fez boa jogada pela direita e chutou cruzado. Everson defendeu.

Publicidade

A resposta do Galo foi com Arana. Ele surgiu como centroavante e cabeceou no travessão, após cruzamento pela direita. O clube mineiro passou a dar mais espaços. Everton Ribeiro arriscou de fora da área. Everson espalmou. Renato precisou fazer a primeira mudança. Michael, cansado, deu lugar a Thiago Maia.

O Flamengo segurava o placar. No fim, Renato tirou Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Entraram Rodinei, Vitinho e Bruno Viana, em um clara sinalização de que a ordem era manter o resultado. Rodinei ainda acertou a trave. O Fla venceu e diminuiu a crise.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1X0 ATLÉTICO-MG

Publicidade

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 30/10/2021, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Público e renda : 23.494 pagantes / 24.696 presentes / R$ 1.323.560,00
Cartão amarelo: Guga e Nathan Silva (Atlético-MG) e Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Diego Alves (Flamengo)
Cartão vermelho:
Gol:
Flamengo: Michael, aos 24′ do 1ºT
Atlético-MG:

FLAMENGO: Diego Alves; Isla, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Ramon (Renê); Willian Arão, Andreas Pereira e Everton Ribeiro (Rodinei); Michael (Thiago Maia), Bruno Henrique (Bruno Viana) e Gabigol (Vitinho). Técnico: Renato Gaúcho.

ATLÉTICO-MG: Everson; Guga (Diego Costa), Nathan Silva, Alonso e Guilherme Arana; Jair, Allan (Nathan), Zaracho (Mariano) e Nacho Fernández (Savarino); Keno (Vargas) e Hulk. Técnico: Cuca.

Comentários