Publicidade

Foi em ritmo de treino. Chegou a dar sono em vários momentos. Mas o Flamengo conseguiu abrir vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. O time derrotou o Coritiba por 1 a 0 na noite desta quinta-feira, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela rodada de ida.

Rodrigo Muniz foi o autor do único gol da noite. Mas o suficiente para dar vantagem do empate ao Flamengo no duelo de volta. O Coxa precisa ganhar por dois ou mais gols de vantagem para se classificar. Além disso pode forçar a disputa de pênaltis ganhando por um gol de diferença.

Flamengo comemora o gol que abriu o placar em Curitiba (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

As duas equipes fazem o jogo da volta na próxima quarta-feira, às 21h30(de Brasília), no Maracanã. Mas antes disso se concentram no Brasileirão. O Flamengo encara o América-MG no domingo, às 16h(de Brasília), no Maracanã. Um pouco mais tarde, às 20h30(de Brasília), também no Couto Pereira o Coxa faz duelo de paranaenses na Série B com o Londrina.

Flamengo começou na pressão

Flamengo dominou o Coritiba a maior parte do tempo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Publicidade

O Flamengo começou o jogo impondo um forte ritmo. Logo com um minuto Vitinho cobrou falta e o goleiro Wilson espalmou. Três minutos depois o arqueiro voltou a salvar um chute de Diego. Já aos 12 foi a vez de Rodrigo Muniz cabecear para fora.

Após seis finalizações o Flamengo abriu o placar aos 15 minutos. Vitinho cobrou escanteio e Rodrigo Muniz subiu no segundo andar e cabeceou para deslocar Wilson.

MAIS! Flamengo e CBF vivem uma relação de tensão

Publicidade

A fragilidade ofensiva do Coritiba era enorme. Além disso o time não tinha nenhuma velocidade. Assim não conseguia agredir o Flamengo. O Rubro-Negro, por sua vez, sentindo os desfalques e com uma maratona de jogos por vir, parecia administrar a situação. Assim o jogo ficou muito sonolento e com poucas oportunidades de gol.

Rodrigo Muniz comemora o seu gol (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Coxa tentou a reação

Na volta do intervalo o técnico Maurício Souza fez três mexidas no Coritiba, tirando veteranos como Robinho e Léo Gamalho. Assim passou a ter mais intensidade no ataque. Um exemplo disso é que aos dois minutos Waguininho chutou para a primeira defesa de Diego Alves no jogo. Aos cinco minutos foi a vez de Dalberto assustar chutando para fora.

Flamengo teve algum trabalho com a marcação do Coritiba (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O Flamengo respondeu aos 16 minutos, quando Vitinho chutou e o goleiro defendeu. Apesar de tentar alguns contra-ataques, o Rubro-Negro parecia mais preocupado em administrar a posse de bola e neutralizar o Coritiba. O time carioca mais uma vez jogava em ritmo de treino. Assim como fez a maior parte do primeiro tempo.

Relacionadas

Arrascaeta Flamengo x Palmeiras

Publicidade

Nos minutos finais o Coritiba tentou uma pressão. Mas sem capacidade de finalização, foi facilmente neutralizado até o apito final do árbitro.  A tarefa carioca foi facilidade com a expulsão de Nathan Ribeiro nos acréscimos por jogo violento.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA-PR 0 X 1 FLAMENGO-RJ

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 10 de junho de 2021, quinta-feira
Hora: 19h (de Brasília)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
Renda e púbçico: jogo disputado com os portões fechados por conta da pandemia do Coronavírus
Cartões amarelos: Nathan Ribeiro, Val, Luciano Castán e Romário (Coritiba) e Matheuzinho e Vitinho (Coritiba)
Cartões vermelhos: Nathan Ribeiro (Coritiba)
Gols:
FLAMENGO: Rodrigo Muniz aos 15 minutos do 1º Tempo

Publicidade

CORITIBA: Wilson, Igor, Nathan Ribeiro, Luciano Castán e Romário; Willian Farias, Val e Matheus Sales (Tailson); Rafinha (Valdeci) (Wellington Carvalho), Robinho (Waguininho) e Léo Gamalho (Dalberto)
Técnico: Gustavo Morinigo
FLAMENGO: Diego Alves, Matheuzinho (Rodinei), Willian Arão, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Diego, João Gomes (Hugo Moura) e Éverton Ribeiro (Michael); Vitinho, Bruno Henrique e Rodrigo Muniz
Técnico: Maurício Souza

 

Comentários