Publicidade

O Flamengo pretende exercer o direito de compra do atacante Pedro junto à Fiorentina, mas não terá desconto. O clube italiano viu o jogador se valorizar em 2020 e ser convocado para a Seleção e não vai facilitar.

Pedro, do Flamengo Pedro é o artilheiro do Flamengo no Brasileirão (Foto: Alexandre Vidal/CRF)

A Fiorentina gastou 15 milhões de euros para tirar Pedro do Fluminense, mas fixou seu valor em 14 milhões para o Rubro-Negro. De olho na contratação do atacante Piatek, do Herta Berlin, o time de Florença precisa fazer caixa. O clube alemão não aceita emprestar Piatek, então a única opção é pagar os 18 milhões de euros pedidos.

Com o dinheiro de Pedro, que não está nos planos do técnico Cesare Prandelli, a Fiorentina poderá, portanto, ter Piatek.

Publicidade

Sem condições de conseguir um desconto no preço, o Flamengo tentou então um alongamento no prazo de pagamento. Mas a Fiorentina não aceitou. O clube carioca terá de pagar por Pedro em seis parcelas semestrais de 2,33 mi de euros.

Leia também:

Flamengo pode ter Isla e Pedro contra o Racing

Publicidade

Thuler e Nathan podem pegar gancho

Finanças em risco

Com a situação financeira bastante abalada pela pandemia, o Flamengo adota cautela. O clube ficou sem a renda de bilheteria desde março, e além disso, os direitos de tv anteriormente projetados para este ano só entrarão em 2021. Para piorar, a eliminação na Copa do Brasil também deixou um buraco no orçamento.

Além de Pedro, a diretoria ainda tem as situações de Pedro Rocha e Diego Alves para resolver em 2020. O goleiro está com sua renovação de contrato emperrada, enquanto o atacante vive caso semelhante ao de Pedro. Entretanto, o Flamengo descarta exercer a opção por Pedro Rocha, e tenta a prorrogação do empréstimo junto ao Spartak de Moscou.

Publicidade

A classificação às quartas de final da Libertadores, em jogo na próxima terça contra o Racing, é fundamental. Outra eliminação causará um grande impacto nas contas e comprometerá o planejamento financeiro.

Com parcelas das contratações de Gabigol e Michael vencendo em breve, o clube não arriscará a estabilidade financeira duramente conquistada.