Publicidade

O meia Gerson vai prestar depoimento nesta terça-feira sobre a injúria racial sofrida durante a partida entre Flamengo e Bahia. Só que a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) divulgou um comunicado e adiantou que irá convocar todos os envolvidos no caso.

Gerson acusou Juan Ramírez de injúria racial (Foto: Alexandre Vidal/CRF)

A delegada Marcia Noeli vai chamar o meia Juan Ramírez, o técnico Mano Menezes e o árbitro Flávio Rodrigues para depor sobre o caso.

“A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI) instaurou um inquérito policial para apurar a denúncia de injúria racial cometida contra o jogador Gerson, do Flamengo, durante jogo com o Bahia , neste domingo (20/12). A equipe da Delegacia vai ouvir o atleta e outros envolvidos serão chamados para prestar depoimento na unidade policial a fim de esclarecer o fato” emitiu a Delegacia em comunicado.

Publicidade

Rodrigo Dunshee, vice-presidente jurídico do Flamengo, afirmou que o clube carioca vai dar total apoio ao jogador. Além disso, os rubro-negros vão acompanhar o caso não só na esfera criminal quanto na esportiva.

“Além de apoiar o Gerson na esfera criminal, o Flamengo representará ao STJD contra o atleta que ofendeu racialmente o Gerson, assim como o fará contra o Mano Menezes, que apoiou a ofensa racial e chamou de malandragem. Temos que banir o racismo da nossa sociedade” escreveu Dunshee.

Leia também:

Publicidade

Racismo! Gerson vai prestar depoimento nesta terça-feira

‘Respeito não pode faltar dentro de campo’, dispara Ceni

Já na esfera esportiva, Ramírez deve ser denunciado pela injúria. A punição para o caso pode ser de cinco a dez partidas ou 120 a 360 dias de suspensão. Além disso, o jogador pode pagar uma multa que varia entre R$ 10 mil e R$ 100 mil.