Publicidade

Não está fácil a vida de Marcos Braz e Bruno Spindel em sua turnê pela Europa. A princípio, a dupla de dirigentes não avançou nas negociações e o Flamengo pode ficar sem reforços na janela de transferências de agosto.

Os dirigentes rubro-negros passaram por Portugal e agora estão na França. Apesar das muitas reuniões, nada de concreto existe com relação aos alvos principais, o atacante Kenedy e o volante Thiago Mendes.

Bruno Spindel e Marcos Braz (Reprodução Youtube)

A dificuldade maior do Flamengo é não ter dinheiro para gastar. Então o clube tenta operações que envolvam empréstimo com opções de compra no futuro.

Publicidade

– São contratações dificílimas. O Thiago foi comprado há dois anos por 22 milhões de euros, então a gente trazer um jogador, com discurso de levar para o Brasil, é difícil. A gente não desistiu do Kenedy, não tem vergonha de estar tentando grandes contratações – afirmou Braz ao canal “Paparazzo Rubro-Negro”.

– Nem precisava estar nesse desgaste, mas a gente entende que são duas contratações importantes – completou o VP de futebol.

Relacionadas

Kenedy
Jean Lucas

Dono dos direitos de Kenedy, o inglês Chelsea analisa as opções do mercado e a tendência é que o jogador siga na Europa. Existem outras equipes interessadas com situações mais vantajosas financeiramente.

Publicidade

No caso de Thiago Mendes, o Lyon insiste em fixar uma obrigação de compra para emprestar o jogador. O Flamengo, entretanto, só aceita uma opção de compra ao final do empréstimo.

Leia também:

Flamengo briga com Prefeitura e tira do Rio a Libertadores

A primeira reunião frente à frente na França aconteceu neste segunda-feira, mas sem novidades. O maior trunfo do Rubro-Negro segue sendo o desejo do jogador em voltar ao Brasil, mas é pequena a possibilidade do Lyon ceder. Assim, o Flamengo pode chegar ao final de agosto, quando a janela se fechará, sem reforços.

Comentários