Publicidade

Flamengo e Athletico-PR empataram em 2 a 2 na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira. Na Arena da Baixada, mais uma vez o Rubro-Negro encontrou dificuldades para desenvolver seu jogo. Para o técnico Renato Gaúcho, a culpa foi da grama sintética.

O Flamengo teve o jogo na mão no primeiro tempo da semifinal. Após fazer 1 a 0 antes dos 20 minutos, o Rubro-Negro controlava o jogo e podia ter ampliado. O Furacão, entretanto, reagiu e virou o jogo no segundo tempo e o Flamengo só empatou de pênalti no último minuto.

Renato ressaltou as dificuldades com a grama sintética da Arena da Baixada, mas elogiou equipe do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

– Às vezes é uma coisa normal. O Atlético joga toda hora aqui, é grama sintética. Faz uma diferença muito grande, é da água pro vinho. Então uma coisa é você estar acostumado com a grama natural, outra é quando se enfrenta uma equipe que está acostumada com o campo, é lógico, a bola fica muito viva – disse Renato após a partida.

Publicidade

– E essa grama é bem diferente da grama do Palmeiras, diferente da grama do Corinthians. Então hoje a gente já sabia das dificuldades. Ontem e na preleção nós conversamos que íamos ter essas dificuldades, mas mesmo assim minha equipe arriscou o tempo todo. Conseguimos muitas vezes quebrar a primeira linha deles, mas agora fica difícil toda hora, porque eles estão acostumados com o campo. Essa, sem dúvida alguma, foi a nossa maior dificuldade hoje – completou.

Leia Também:

Flamengo nega investida por zagueiro e atacante no mercado da bola

Vasco bate Flamengo e larga em vantagem no Brasileiro Sub-20

Publicidade

O treinador rubro-negro rebateu as críticas sobre o desempenho da equipe. Fora de suas características, o Flamengo teve muitas dificuldades em sair jogando e na criação de jogadas ofensivas. O goleiro Diego Alves provavelmente bateu seu recorde de chutões para a frente.

– Respeito a opinião de todo mundo, mas minha equipe fez um bom jogo hoje, apesar das dificuldades que nós encontramos com o campo. Não é fácil jogar aqui dentro. O Athletico criou bastante dificuldade pra gente, mas se for ver a quantidade de oportunidades de gol que minha equipe criou foi muito mais que o Athletico. Então eu tenho que parabenizar a minha equipe porque nós saímos vivíssimos daqui e temos mais 90 minutos no Maracanã. É mais um jogo difícil, mas lá nós vamos ter a nossa torcida – concluiu.

Relacionadas

Flamengo e Athletico voltam a se encontrar na próxima quarta-feira para decidir que avançará para a final da Copa do Brasil.

Comentários