Publicidade

O Flamengo enfrentará o ascendente Defensa y Justicia nas oitavas de final da Libertadores da América. O confronto será inédito entra as duas equipes, mas a pouca expressão do adversário não pode ser levada como sinal de facilidade pela frente.

No momento, os torcedores do Flamengo comemoram o fato dos principais concorrentes ao título, teoricamente, estarem do outro lado do chaveamento. É o caso dos gigantes argentinos Boca e River, e dos brasileiros Palmeiras, São Paulo e Atlético-MG.

Time do Flamengo só pode pegar favoritos na decisão (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Apesar da reação da torcida, os dirigentes não pensam dessa forma.

Publicidade

– É o que sempre falo, não mudo minha narrativa. Eu sempre torço para que não pegue argentino. Caiu, vamos jogar, vamos jogar com tranquilidade como se fosse qualquer um – afirmou o VP de futebol Marcos Braz à FlaTV.

Outro ponto que merece menção é o fato de Sebastián Beccacece ser o treinador do Defensa. No comando do Racing em 2020, ele foi o responsável pela eliminação do Flamengo nas oitavas de final.

MAIS! Rodinei aparece no BID e pode reforçar o Flamengo

Publicidade

Campeão da Sul-Americana em 2020, o Defensa disputou, e venceu, o Palmeiras na final da Recopa este ano. Na fase de grupos da Libertadores, mais uma vez as duas equipes se cruzaram, com uma vitória para cada lado.

Relacionadas

Beccacece

Por ter melhor campanha na fase de grupos, o Flamengo fará o segundo jogo em casa. Se avançar, pegará nas quartas o vencedor do duelo entre Internacional e Olimpia-PAR. Outra curiosidade é a possibilidade de um Fla-Flu nas semifinais.

 

Comentários