Publicidade

Os ingleses não acreditaram quando viram o triunfo norte-americano (Arquivo Fifa) Os ingleses não acreditaram no triunfo norte-americano (Arquivo Fifa)

Zebras históricas passearam pelos gramados ao longo de várias Copas do Mundo. Nesta terça-feira, a 100 dias do Mundial da Rússia, o MQJ decidiu relembrar algumas delas.

1950 – Criatura supera o criador

Publicidade

A Copa do Mundo de 1950 transcorria tranquilamente no Brasil, com todos ansiosos para saber quem estaria na decisão no Maracanã. Porém, muito antes do Uruguai estragar a festa brasileira, uma grande zebra aconteceu. Foi no Estádio Independência, em Belo Horizonte. A Inglaterra entrou em campo para enfrentar os Estados Unidos certa da vitória. Afinal de contas, diante dos britânicos, inventores do futebol, dificilmente os Ianques fariam frente.

Em campo, porém, a Inglaterra foi surpreendida, perdendo por 1 a 0, com o haitiano Joe Gaetjens naturalizado norte-americano fazendo o gol do duelo. Os britânicos deram vexame e caíram na primeira fase. Porém, até hoje os Estados Unidos são lembrados como protagonistas da primeira grande zebra da histórica das Copas.

1966 – Coréia do Norte não ameaça só com guerra nuclear

Publicidade

Atualmente a Coréia do Norte é tratada como uma ameaça ao mundo por seu poderio nuclear. Mas muito antes disso, em 1966, na Copa do Mundo da Inglaterra, ela aprontou um estrago bem grande. Foi no confronto com a poderosa Itália, que naquela época já era bicampeã mundial.

Um chute de fora da área de Pak Doo-Ik, no fim do primeiro tempo, decretou a vitória dsa Coréia do Norte, que avançou para a segunda fase, sendo eliminada por Portugal.

Leia mais:

Publicidade

Quatro vezes de Ángel Romero polêmico em clássicos paulistas
Qual a maior vítima de Messi? Veja quem já sofreu com o craque argentino
Lateral-artilheiro, Pikachu vira arma e iguala melhor marca de gols pelo Vasco
Cristiano Ronaldo pronto para decidir e com melhor média da carreira
Manchester City pode quebrar sete recordes da Premier League
Corinthians e Premiere revoltam rivais com bandeirão
Mais um craque na Copa do Mundo? Ibrahimovic deixa a possibilidade no ar

1974 – Guerra Fria e sua zebra

Em 1974 a Copa do Mundo era disputada na Alemanha Ocidental, que foi a campo para enfrentar a Alemanha Oriental em um jogo cheio de simbologia. Isso porque o mundo vivia a Guerra Fria, colocando socialistas e capitalistas em lados opostos.

Publicidade

A Alemanha Ocidental precisave de um empate para garantir o primeiro lugar da chave. Porém, não conseguiu e foi derrotada por 1 a0. Um fiasco para uma equipe que tinha grandes craques e era liderada em campo por Franz Beckenbauer.

1982 – Alemanha é vítima mais uma vez

A Copa do Mundo de 1982 foi disputada na Espanha e a Alemanha Ocidental voltou a participar da maior zebra do torneio. Dessa vez o rival era a modesta seleção africana de Argélia, que foi ao torneio apenas para participar.

Publicidade

A Argélia, porém, tinha um jogador capaz de desequilibrar em campo. O meia Madjer, que fez o primeiro gol do jogo, foi o melhor em campo no triunfo por 2 a 1 dos argelinos, que mesmo ganhando nesta estreia, foram eliminados na primeira fase.

Maradona viu Camarões brilhar (Reprodução Youtube) Maradona viu Camarões brilhar (Reprodução Youtube)

1990 – Maradona conheceu Camarões

O jogo de abertura da Copa do Mundo de 1990 reunia a então campeã Argentina e Camarões. O time africano tinha um uniforme verde vistoso e jogadores alegres. Mas antes de a bola rolar ninguém imaginaria que a zebra passearia solta nos gramados italianos.

Publicidade

Maradona era o grande líder da Argentina, que teve a tarefa facilitada porque Camarões contou com dois jogadores expulsos. Os argentinos masscravam em busca do primeiro gol. Mas foi uma cabeçada de Oman Biyik, aos 22 minutos do segundo tempo, que decretou o 1 a 0 de Camarões em uma das maiores zebras da história.

2002 – Nariz em pé da França caiu

Senegal acabou com arrogância francesa (Arquivo Fifa) Senegal acabou com arrogância francesa (Arquivo Fifa)

A França abriu a Copa do Mundo de 2002 e iniciou a defesa do título contra Senegal. Aquela altura o time liderado por Zinedine Zidane já era considerado o melhor do mundo e alguns de seus jogadores esbanjavam arrogância nas entrevistas.

Publicidade

Na estreia no Mundial, único até hoje organizado por dois países, Japão e Coréia do Sul, a França teve atuação apática e foi derrotada por 1 a 0. Papa Bouba Diop foi o artilheiro do dia.

2002 – Zebra com ajuda da arbitragem

Italianos revoltados com arbitragem (Arquivo Fifa) Italianos revoltados com arbitragem (Arquivo Fifa)

O duelo era válido pelas oitavas de final da Copa de 2002. A anfitriã Coréia do Sul, que já tinha deixado Portugal para trás e ainda iria eliminar a Espanha nas quartas de final, encarou a Itália nas oitavas. Para muitos, os coreanos iriam parar aí. Mas não foi o que aconteceu.

Publicidade

Vieri colocou a Itália em vantagem no começo do jogo e a Azzurra conseguiu administrar a situação até os 43 minutos do segundo tempo, quando Seol igualou o marcador, forçando a prorrogação. Ahn fez no tempo extra e os sul-coreanos ganharam por 2 a 1. O jogo ficou marcado pela atuação caótica do trio de arbitragem que prehudicou os italianos. O equatoriano Byron Moreno dirigiu o jogo e chegou a ser ameaçado de morte depois disso.

Brasil outra zebra em 2014

2014 – Grupo da Morte? Não para a Costa Rica

Quando o sorteio apontou os grupos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, a chave que tinha Itália, Inglaterra e Uruguai era a da morte. Lá a única certeza dos especialistas é que a Costa Rica seria o saco de pancadas. Mas quando a bola rolou não foi isso que aconteceu.

Logo no primeiro jogo o Uruguai de Cavani viu os costarriquenhos darem um baile e ganharem por 3 a 1. No segundo jogo, um triunfo por 1 a 0 sobre a Itália decretou a classificação do time da América Central, que ainda garantiu o primeiro lugar ao empatar sem gols com a Inglatera na rodada final. A Celeste avançou em segundo, enquanto que italianos e ingleses fizeram as malas e voltaram para casa.