Publicidade

A Seleção de Tite conta com apenas três jogadores que atuam em clubes brasileiros. O goleiro Cássio, do Corinthians, o lateral direito Fágner, também do Corinthians, e o zagueiro Geromel, do Grêmio, formam essa tríade. Pois são justamente eles os menos valorizados no mercado internacional do futebol.

Tite tentará conduzir o Brasil ao sonhado hexacampeonato mundial. (Foto: Mowa Press)

Fágner e Geromel valem, cada um 5 milhões de euros, cerca de R$ 22 milhões. A cotação de Cássio é de 4 milhões de euros, ou algo em torno de R$ 18 milhões. Para se ter uma ideia, o jogador mais valorizado é Neymar, com valor de mercado de 180 milhões de euros (R$ 806 milhões).

Somando o valor de mercado dos três brasileiros de Tite, o total é de R$ 40 milhões. Neymar vale R$ 140 milhões a mais nesse mercado.

Publicidade

A Seleção Brasileira de 2014, convocada por Luiz Felipe Scolari no dia 7 de maio daquele ano, tinha quatro jogadores de clubes brasileiros. Eram eles Fred, atacante então do Fluminense, Victor, goleiro do Atlético Mineiro, Jefferson, goleiro do Botafogo, e Jô, atacante do Corinthians.

Fred na seleção de Felipão | | Rafael Ribeiro / CBF / Divulgação

O valor total dos brasileiros de Felipão era de R$ 74 milhões. Essa quantia era fatiada com Fred valendo R$ 33 milhões, Victor R$ 17 milhões, Jefferson R$ 13 milhões; e Jô valendo R$ 11 milhões.

Assim, considerando o “valor Brasil” da Seleção Brasileira atual com aquela da Copa do Mundo de 2014, vamos para a Rússia com um deságio de R$ 34 milhões. Essa é a diferença em R$ entra as duas seleções.

Publicidade

A exemplo deste ano, a Seleção Brasileira de 2010, comandada por Dunga, teve três jogadores de clubes locais. Foram eles Nilmar (Internacional), Kléberson (Flamengo) e Gilberto (Cruzeiro). Somando todos, o valor de mercado estimado à época estava em torno de R$ 71 milhões. Quer dizer que o “valor Brasil” na seleção de 2010 era R$ 31 milhões a mais do que na seleção atual. E com o mesmo volume de jogadores (3).

Em 2006 foi assim…

Só para registrar, na seleção anterior, da Copa de 2006, havia seis jogadores que atuavam em clubes brasileiros. Um outro dado: os jogadores de clubes brasileiros sempre estiveram entre os menos valorizados nas seleções. São dados que se mostram progressivos, ou seja, haverá um dia em que não teremos sequer um brasileiro na seleção… Brasileira.

Leia também:

Publicidade

Defesa é a maior arma do Flamengo: veja ranking da Série A
Flamengo iguala seu melhor início em pontos corridos: relembre as campanhas
Brasileiros que jogaram pelo Manchester United: relembre as histórias
‘Time’ dos 100 milhões de euros: os atletas mais valiosos da Copa do Mundo
Top 10: os jogadores mais valiosos que estão fora da Copa do Mundo
Dança das cadeiras na Série A: trocas em 50% dos clubes neste ano
Os técnicos do Brasil em todas as Copas: Tite se junta a seleto grupo