Publicidade

A diretoria do Botafogo está traçando o perfil dos reforços a serem contratados para a temporada. Na verdade os nomes serão indicados pelo técnico Marcelo Chamusca. Mas tem que ter uma caracetrística: demonstrar raça em campo. Internamente isso é um dos fatores para o clube liberar Bruno Nazário, encaminhado com o América-MG.

Bruno Nazário não conseguiu dar criatividade ao Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Bruno Nazário é o jogador do atual elenco que tem mais rejeição por parte dos novos diretores. Um deles chegou a confidenciar ao MAIS QUE UM JOGO que o jogador não parecia ter raça em campo para defender a camisa do Botafogo. Outros o enxergam como símbolo das contratações ruins da gestão anterior.

LEIA MAIS! Saiba quem o Botafogo vai contratar

Publicidade

A escalação de Bruno Nazário contra o São Paulo inclusive causou surpresa. Mas o jogador não vai participar do duelo contra o Ceará justamente por conta do possível acerto com o América-MG. Além disso como não vai ficar a comissão técnica quer observar outros nomes. Assim Cesinha herda a vaga.

Botafogo quer meia Felipe Ferreira

O Botafogo contratou Bruno Nazário no começo do ano passado e ele teve um bom começo. Fez bons jogos no Campeonato Carioca, mas caiu de produção como a maioria do time. Além disso enfrentou alguns problemas de lesão.

LEIA MAIS! Garotada ‘compra’ diretoria e muda ambiente

Publicidade

Com a saída dele o Botafogo vai ao mercado em busca de reforços para a posição. Felipe Ferreira, de 26 anos, que se destacou pelo Cuiabá é um dos mais cotados para a vaga. O Alvinegro está em negociações adiantadas com o atleta. Marcelo Chamusca o dirigiu Chamusca no Cuiabá. A Ferroviária-SP possui os direitos federativos do apoiador.