Publicidade

O experiente Rafael Moura, de 38 anos, mostrou que não esqueceu o caminho do gol e desencantou pelo Botafogo. O He-Man fechou a vitória sobre a Ponte Preta, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, pela 16ª rodada da Série B.

He-Man chegou ao Botafogo em junho. Ele não via a hora de fazer o primeiro gol pelo clube. E não quer parar por aí. Rafael Moura pontuou que vem jogando pouco.

Rafael Moura Botafogo Rafael Moura marcou pela primeira vez pelo Botafogo | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

– Estava muito ansioso. Quem me conhece sabe que eu me cobro bastante. Eu treino demais para isso. Faltam oportunidades. São 13 jogos e tenho jogado sempre dez, quinze minutos, mas entendendo o processo, que era necessário, porque eu fiquei cem dias parado. O nome representa. Então eu tinha de entrar em forma e me dedicar para poder ganhar estas oportunidades. Feliz demais por este primeiro gol. Tomara que venha uma sequência maior de minutos e de gols também. Atacante precisa estar em campo para mostrar o seu potencial – declarou He-Man.

Relacionadas

Botafogo x Ponte Preta

Rafael Moura elogia Enderson no Botafogo

Publicidade

O centroavante e o Botafogo vivem uma nova fase. A chegada de Enderson Moreira renovou o clube carioca. O técnico, que substituiu Marcelo Chamusca, está com 100% de aproveitamento.

LEIA MAIS! Botafogo define prêmio pelo acesso para a elite

– Primeiro, agradecer sempre o trabalho do Chamusca. Infelizmente, alguns resultados não foram da maneira que a gente gostaria e teve esta troca. O Enderson é um cara que conheço muito bem, desde o início da trajetória dele, quando ele era auxiliar no Fluminense e depois acompanhando toda a carreira. Então é um cara que sou suspeito para falar. É um cara que eu gosto muito, que respeito muito. E sempre que a gente trabalhou junto é um cara que dá um padrão grande ao time. Vocês têm visto como isso mudou e os resultados deixam claro isso – afirmou Rafael Moura, que fez mais elogios a Enderson:

Publicidade

– É um cara que tem também gestão de grupo. Ele chegou, motivou a todos, falou que todos eram importantes, que a cada momento era necessário a entrada de cada atleta. Ele trouxe este vigor para nossa equipe e a gente tem de aproveitar. O bom momento nos traz confiança e cabeça boa para trabalhar. Que a gente consiga manter para que lá no fim a gente possa conquistar o nosso objetivo que é voltar para a Série A – completou.

Embalado por quatro vitórias seguidas, o Botafogo está na oitava colocação da Série B, com 25 pontos, a dois do G-4. Na próxima rodada, o Fogão visita o Operário, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília).

Comentários