Publicidade

A torcida do Botafogo segue na bronca com as decisões equivocadas da diretoria e com o mau desempenho do time em campo. Justamente por conta disso que os protestos estão subindo o tom e descambando para ameaçadas perigosas.

Muros de General Severiano pichados (Foto: Twitter)

os muros do Estádio Nilton Santos e da sede de General Severiano amanheceram pichados. Entre ofensas e ameaças, ninguém escapou.

“Já ouviram falar em morte de jogador?”, “O Botafogo vale mais que suas vidas”, “Protejam as crianças”, “Vai morrer, seus fdp”, “Mercenários”, foram alguns dos dizeres.

Publicidade

Leia também:

Problema! Barroca está com Covid
Botafogo aposta na relação entre Barroca e a base

Nem mesmo o japonês Honda foi poupado. Ele, Cícero e o marfinense Kalou receberam seus recados personalizados.

Publicidade

“Honda boi”, “Fora, Cícero” e “Kalou volta pra África” ilustraram as paredes do Engenhão.

As palavras na sede do clube não foram mais agradáveis.

“Fora Pedro Raul, “Ou ganha domingo ou morre” e “Se cair vai morrer”.

Botafogo tem desempenho fraco no ano

Muros do Niltão pichados (Foto: Twitter)

Publicidade

Sem vencer há sete partidas, o time está empatado com o lanterna Goiás com apenas três vitórias, no pior desempenho entre as 20 equipes da Série A. O Fogão vem acumulando fracassos em 2020. No Carioca, ficou fora das finais nos dois turnos, e na Copa do Brasil foi eliminado pelo Cuiabá.

Sem poder contar com o técnico Eduardo Barroca, afastado pela Covid-19, o Botafogo enfrenta o Flamengo neste sábado. O clássico carioca da 24ª rodada do Brasileirão será realizado no Nilton Santos, às 17 horas. Se não vencer, o Botafogo igualará sua pior sequência desde 2010. O Alvinegro não vence o rival desde novembro de 2018. De lá pra cá são quatro vitórias do Flamengo e um empate.