Publicidade

O Cruzeiro inicia o returno nesta sexta-feira, contra o Confiança, no Mineirão. A partida terá como novidade a presença do público.

O governo de Minas Gerais autorizou 30% da capacidade do estádio. No entanto, isso desencadeou uma série de críticas.

Chay Botafogo x Cruzeiro Botafogo e Cruzeiro empataram no Nilton Santos sem público (Foto: Vitor Silva / Botafogo)

O Botafogo se posicionou contra a presença do público neste momento por se tratar de uma vantagem:

Relacionadas

Publicidade

“O Botafogo de Futebol e Regatas vem a público se manifestar sobre a iminente realização de partida com a presença de torcida no Campeonato Brasileiro Série B.

O posicionamento é direto e claro: o Botafogo é contra qualquer tipo de privilégio e exceção que não atenda a totalidade dos clubes. O princípio da isonomia é um pilar fundamental e que deveria ser uma premissa inabalável quando se trata de uma competição.

Permitir o desequilíbrio esportivo é inaceitável, além de uma ameaça à segurança jurídica do torneio. Ter que abordar este tema é um retrocesso histórico que nos leva a reflexões sobre o produto futebol brasileiro. Desigualdades, distorções, benefícios especiais e falta de critério colocam em xeque o modelo e o produto, impactando diretamente na performance da indústria do futebol.

Publicidade

O Botafogo está acompanhando com atenção as determinações das autoridades sobre o retorno de público. O Clube defende que ocorra de forma segura e isonômica, atendendo as orientações das autoridades sanitárias e considerando a realidade dos estados e municípios envolvidos na competição, com um denominador comum entre todas as agremiações participantes.”

Comentários