Publicidade

A torcida do Botafogo não curtia o lateral-esquerdo Rafael Carioca. Mas pelo visto o problema não estava nos torcedores. Isso porque o jogador já se envolveu em uma polêmica na Chapecoense justamente no dia que assinaria contrato.

Ele acabou sem clube após um deslize em Chapecó, Santa Catarina. Após rescindir com o Botafogo, o jogador foi para o Sul para assinar com a Chapecoense, mas o clube catarinense desistiu do negócio.

Rafael Carioca conviveu com críticas no Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Marcelo Chamusca indicou Rafael Carioca ao Botafogo e ele chegou ao clube no início de abril, mas nunca agradou. Nos primeiros jogos caiu em desgraça com a torcida por conta de atuações abaixo da crítica, como no empate por 1 a 1 com o ABC, que gerou a eliminação precoce na Copa do Brasil.

Publicidade

MAIS! Juninho é o pontapé do Botafogo por geração de ouro

Com a saída de Chamusca e a chegada de Enderson Moreira, logo ficou claro que o novo treinador não contava com ele. Assim, clube e atleta chegaram a um acordo e o vínculo foi terminado.

Chapecoense divulgou comunicado

Rafael Carioca deveria se apresentar na Chape para exames médicos e assinar contrato, mas não o faz no horário combinado. Em seguida, o clube emitiu nota esclarecendo a posição:

Publicidade

“A Associação Chapecoense de Futebol informa que encerrou as tratativas para a contratação do atleta Rafael Carioca.

Relacionadas

Rafael Navarro Botafogo
Enderson Moreira Botafogo

O lateral já estava em Chapecó e seria integrado ao elenco, de modo oficial, após a realização das avaliações necessárias e assinatura do contrato, mas não se apresentou no horário determinado para a realização de exames.

Por esse fato, priorizando, acima de tudo, os interesses do clube e as suas diretrizes de conduta, o departamento de futebol e a diretoria optaram por não seguir com a negociação.”

Comentários