Publicidade

Bruno Lazaroni foi confirmado como novo técnico do Botafogo. Mas ele não é o primeiro com este sobrenome a dirigir o Glorioso. Há 19 anos seu pai, Sebastião Lazaroni, assumiu o comando do time alvinegro. O ano era o de 2001. Mas parece que pouco se modificou. Naquela época Sebastião encontrou um elenco com os atrasos salariais e duvidoso tecnicamente. O presidente Mauro Ney Palmeiro trabalhava para tentar reorganizar o clube. Tinha ao seu lado Carlos Augusto Montenegro.

Bruno Lazaroni é o novo técnico do Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Sebastião Lazaroni dirigiu o time em parte do Campeonato Carioca e na Copa do Brasil. Mas antes dos dois torneios deu sinais de que poderia tirar leite de pedra. Levou o modesto time do Botafogo à final do Torneio Rio-São Paulo.

Naquela ocasião o Botafogo chegou às semifinais e era tratado como zebra diante do Santos. Mas eliminou o Peixe na Vila Belmiro em noite inspirada do centroavante Taílson. Assim chegou à final contra o São Paulo.

Botafogo de Lazaroni foi goleado na final

Publicidade

Na decisão os torcedores lotaram o Maracanã em uma quarta-feira de Cinzas. Mas o time nem deu para o começo. Foi amplamente dominado pelo Tricolor paulista e goleado por 4 a 1. Assim a missão no jogo de volta se tornava pouco provável de ser cumprida.

Leia também:

Bruno Lazaroni quer tirar Botafogo da ‘zona da confusão’
Lazaroni quer mudar Honda de função

Publicidade

No Morumbi o Botafogo até abriu o placar. Mas sofreu a virada por 2 a 1. O jogo apresentou para o futebol brasileiro um craque. Kaká despontou naquela noite pelo São Paulo, sendo o melhor em campo.

Apesar da goleada a confiança da diretoria em Lazaroni não ficou abalada. Afinal de contas n inguém imaginava que o time chegaria à final.

Demissão de Lazaroni veio com mico no Maracanã

Sebastião Lazaroni treinou o Botafogo (Foto: Arquivo pessoal)

A demissão de Sebastião Lazaroni do comando técnico do Botafogo aconteceu no dia 11 de abril. E foi quando o time pagou um mico no Maracanã. Era a segunda fase da Copa do Brasil. Na partida de ida o Alvinegro havia perdido de 2 a 1 para o Remo no Pará. Como o gol fora de casa era critério de desempate, bastava o 1 a 0 no Rio de Janeiro.

Publicidade

Mas logo aos cinco minutos de jogo o meia Valdson abriu o placar em uma cobrança de falta do meio da rua. O goleiro Alex falhou no lance. Aí o Alvinegro se descontou e o que se viu em campo foi uma sucessão de erros.

Na volta para o segundo tempo o Remo tratou de administrar o placar e ampliou aos 22 minutos, com um gol de cabeça do zagueiro Cametá. Antes do fim do jogo Valdson, de pênalti, descontou. Mas o gol do zagueiro nada adiantou para o Botafogo. Após a partida Montenegro comunicou a demissão.

– Lazaroni foi comunicado há pouco de sua saída. Ele deixa o clube pela porta da frente pois o salário não está em dia e ele não é responsável por administrar o que aconteceu. Tem as poortas abertas – disse Montenegro.

Publicidade

Apesar das portas abertas Sebastião não retornou. Mas em 2018 mandou seu filho aceitar o convite e ele virou auxiliar da comissão técnica permanente do Botafogo. Agora Bruno tem a oportunidade, 19 anos depois, de fazer o sobrenome Lazaroni ter um final feliz em General Severiano.