Publicidade

Botafogo e Vasco estão decidindo a Taça Rio. O torneio pode não ser dos mais valorizados. Mas a rivalidade dos dois clubes coloca fogo na disputa. Assim é hora de lembrar jogadores que fizeram história pelos dois clubes. Então o MQJ Memória vai relembrar craques campeões por Botafogo e Vasco.

A lista começa nos anos 80. Paulo Roberto, o lateral do cruzamento certo, não tinha este apelido por acaso. Foi campeão carioca pelo Vasco em 1987 e 1989. Além disso foi autor do gol de um triunfo vascaíno sobre o Flamengo que beneficiou o Botafogo. Os 2 a 1 do Vasco deu a Taça Rio de 1989 ao Glorioso. No ano seguinte ele se mudou para General Severiano, onde foi campeão carioca de 1990.

Luisinho ao lado de Paulinho Criciúma em 1989 (Foto: Arquivo Ferj)

Ainda nos anos 80, Luisinho, cria do Botafogo, surgiu para o futebol no jejum alvinegro. Disse que só deixaria o clube após ser campeão. Foi o que aconteceu nos Cariocas de 1989 e 1990. Depois foi para o Vasco, onde ganhou dois Brasileiros (1997 e 2000), a Copa Libertadores de 1998 e vários outros canecos.

Publicidade

MQJ Memória: America e Bangu, símbolos de uma época que o Rio tinha 6 grandes
MQJ Memória: Dener, o mais parecido com Pelé
Filho de peixe, relembre pais e filhos do futebol
MQJ Memória: Jorge Mendonça, o substituto de Dinamite
As grandes zebras do futebol carioca no MQJ Memória

Um dos maiores atacantes da história do futebol brasileiro, o Baianinho Bebeto foi campeão pelos dois clubes. Ganhou o Brasileiro de 1989 pelo Vasco. Já em 1998 deu a volta olímpica pelo Botafogo no Torneio Rio-São Paulo.

Tri do Vasco e Brasileiro do Botafogo tem representantes

Galeria de Fotos

Tricampeão carioca pelo Vasco em 1992, 1993 e 1994, Jorge Luiz, um grande batedor de faltas, foi zagueiro do Botafogo na conquista do título estadual de 1997. Outro integrante do tri carioca do Vasco de 1992, 1993 e 1994, o volante Leandro Ávila deixou o clube em 1995 para ir para o Botafogo trocado pelo lateral-esquerdo Jefferson e pelo volante Nelson. No Glorioso, Leandro Ávila foi campeão brasileiro em 1995.

Publicidade

MQJ Memória: O adeus a Clébson! O substituto de Jorginho
MQJ Memória: Daniel González, o uruguaio que fez história no Vasco e no Corinthians

Mais um jogador integrante do tri carioca do Vasco de 1992, 1993 e 1994, o volante França também foi campeão pelo Botafogo. No Glorioso ele ganhou o título carioca de 1997 e o Torneio Rio-São Paulo de 1998.

Relacionadas

Campeão brasileiro pelo Vasco em 1989 e 1997, Sorato foi autor do gol no primeiro título. Além disso integrou o elenco campeão da Libertadores de 1998. No Botafogo foi campeão carioca em 1997.

Últimos anos também tem campeões por Botafogo e Vasco

Marcelo Mattos não fugia da briga no Botafogo (Foto: Getty)

Publicidade

Donizete, o Pantera, foi campeão pelos dois times. No Glorioso ganhou o Estadual em 1990 e o Brasileirão de 1995. No Cruzmaltino venceu o Estadual de 1998 e a Libertadores do mesmo ano. Campeão brasileiro com Donizete pelo Botafogo em 1995, o meia Beto, em 2004, venceu a Taça Rio pelo Vasco.

MQJ Memória: Mazolinha, o craque que virou pedreiro
MQJ Memória: Berg, o Anjo Louro do Botafogo

Neste século também tem jogadores campeões pelos dois clubes. O volante Marcelo Mattos foi campeão carioca pelos dois times. Ganhou pelo Botafogo em 2013 e pelo Vasco em 2016.  O meia Andrezinho esteve presente nos dois títulos que Marcelo Mattos ganhou pelos clubes. Ganhou pelo Botafogo em 2013 e pelo Vasco em 2016.

Publicidade

MQJ Memória: Geraldo, o craque do Flamengo marcado por uma fatalidade
MQJ Memória: Margarida, o árbitro mais alegre da história do futebol

Fechando a lista, o volante Diguinho ganhou o Carioca pelos dois clubes. Foi campeão pelo Botafogo em 2006. Dez anos depois deu a volta olímpica pelo Vasco.

MQJ Memória: Polêmica no Carioca faz o futebol relembrar Eduardo Viana, o Caixa D´água
MQJ Memória: Vivinho, o gol de placa de São Januário
Nomes de animais, MQJ Memória relembra craques bichos
MQJ Memória: Carlinhos Violino, o interino acostumado a dar voltas olímpicas
MQJ Memória: Cláudio Coutinho montou o inesquecível Flamengo

Comentários