Publicidade

O Botafogo voltou à estaca zero quando o assunto é o anúncio do novo treinador. Isso porquei a Federação Bolivia de Futebol (FBF) descartou a possibilidade de liberar o técnico da seleção de seu país, o venezuelano César Farías, para dirigir o Glorioso.

César Farías não deve assumir o Botafogo (Foto: Arquivo pessoal)

O diretor de seleções da entidade, Rolando Aramayo, disse que Farías permanece na seleção até o fim das Eliminatórias.

– O César Farías é um profissional muito sério e tem um compromisso com a gente. Ele tem palavra. Este compromisso não é apenas com a Federação, mas com a seleção boliviana, com os jogadores, com a torcida e com os dirigentes da entidade. O compromisso de classificar a Bolívia para a Copa do Mundo do Catar – disse Aramayo em entrevista a emissoras de rádio de La Paz.

Botafogo não quer pagar multa por César Farías

Túlio Lustosa descarta pagar multa. Assim Botafogo não deve ter Farías  (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

Publicidade

Na madrugada desta terça-feira alguns sites esportivos estavam cravando que o treinador já tinha recusado o Botafogo. Mesmo desejando trabalhar no Brasil e admirando o clube carioca, por ser fã de Mané Garricha, ele teria dito a Carlos Augusto Montenegro que o “compromisso e a palavra são maiores que o dinheiro e que o sonho”. O ex-presidente do Botafogo e membro do conselho gestor vinha tratando da negociação pelo Glorioso.

Leia também:

Botafogo sem pressa para reenovar com Cícero
Botafogo vai renovar com Cavalieri

Publicidade

Túlio Lustosa, diretor de futebol do Botafogo, tinha afirmado na terça-feira que se o Botafogo precisasse pagar o valor da multa para a Federação Boliviana de Futebol a negoiciação seria encerrado. Assim a tendência é que ele não venha.

Sem César Farías o Botafogo volta a procurar outros treinadores. Há quem fale em Ramon Menezes, que recentemente deixou o Vasco demitido por conta de uma sequência de maus resultados. Mas a pressão contra Ramon é grande. Entretanto há poucas opções no mercado. Já Farías vai permanecer à frente de sua ingrata missão. A Bolívia é a lanterna das Eliminatórias, após perder para a Seleção Brasileira e a Argentina seus dois primeiros jogos.