Publicidade

O Botafogo sacramentou o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. Os alvinegros começaram mal a Segundona, mas reagiram após a chegada do técnico Enderson Moreira.

O diretor-executivo Eduardo Freeland revelou que depois da demissão de Marcelo Chamusca conversou com outros dois técnicos além de Enderson Moreira.

Eduardo Freeland chegou a ser contestado durante a temporada (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

– Gosto sempre de trabalhar com três nomes. Tínhamos o Lisca, conversamos com ele, era um cara que tinha uma capacidade de organização da equipe interessante, poderia bater e funcionar, era um cara muito enérgico. O Enderson tinha números muito interessantes, sofre poucos gols e isso é um dado interessante, levantamos que as equipes que sobem ficam 40% dos jogos sem sofrer gols. E o outro nome era o do Eduardo Baptista, agradava muito a mim, mas tinha um projeto com o Mirassol muito forte e nem chegamos a conversar – disse ao Sportv.

Publicidade

Freeland se mostrou impressionado com o modo de Enderson pensar, que era de acordo com as ideias da diretoria alvinegra.

– Colhi muitas informações do Enderson, falei com mais de dez pessoas. Tivemos uma hora e meia de conversa antes de trazê-lo e fiquei muito impressionado como tinha sinergia de pensamentos. É futebol, tudo pode ter uma variação grande, mas ficamos muito felizes em ter acertado e ele ter feito esse trabalho fantástico – declarou.

Relacionadas

Durcesio Mello Botafogo

O Botafogo já iniciou o planejamento para 2022. No entanto, os alvinegros querem fechar a temporada com o título da Série B.

Comentários