Publicidade

O Botafogo tem pressa, mas encontra dificuldade para conseguir um novo técnico. Era o temor da diretoria antes de demitir Marcelo Chamusca. O Botafogo estava insatisfeito com o técnico e gostaria de ter encaminhado um substituto, mas não foi possível.

Sem compromissos no meio desta semana, a esperança era ter um novo comandante antes da partida do próximo sábado contra o Brusque. A possibilidade de ter um comandante na beira do gramado em Santa Catarina, entretanto, é remota.

Durcesio Mello Botafogo Presidente do Botafogo, Durcesio e diretoria buscam novo técnico | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

Nome de consenso da direção do clube, Lisca, embora livre no mercado, não aceitou o cargo. Outro nome cogitado, Antônio Carlos Zago acertou com o Bolívar, da Bolívia.

Relacionadas

Marcelo Chamusca Botafogo
Chamusca Botafogo

Publicidade

Eduardo Baptista, atual técnico do Mirassol, passou para o topo da lista. Entretanto, seu nome não agradou a alguns setores e uma negociação não deve ir adiante.

MAIS! Chay: ‘Darei minha vida pelo acesso’

O filho de Nelsinho Baptista realiza um bom trabalho na equipe do interior paulista e chegou à semifinal do Estadual em 2021. O Mirassol, entretanto, não faz boa campanha na Série C e tem apenas 33,3% de aproveitamento em sete jogos.

Publicidade

MAIS! Botafogo trava mais uma batalha com Willian Arão

Outros nomes vão aparecendo nos bastidores do clube, e até Maurício Souza, técnico do sub-20 do Flamengo e agora auxiliar de Renato Gaúcho teria entrado na pauta. Também se cogita a possibilidade de buscar um estrangeiro, desde que se encaixe no perfil financeiro do clube.

Enfrentando uma grave crise financeira, o Botafogo vai vendo a temporada 2021 avançando e a equipe se distanciando do seu objetivo principal. Assim, o retorno à Série A no ano que vem fica mais distante a cada dia.

Comentários