Publicidade

O Botafogo precisa reduzir a folha salarial para investir na contratação de reforços. Recentemente o clube conseguiu uma boa redução com a negociação da saída do atacante marfinense Salomon Kalou. Mas ainda existem outros nomes no plantel que não fazem parte dos planos da comissão técnica. Mas que não trabalham com a rescisão. Assim a diretoria decidiu usar a mesma estratégia adotada com Kalou, ou seja, deixá-los de lado, sem visibilidade.

Lecaros não faz parte dos planos do Botafogo (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

Estão nessa linha os laterais Barrandeguy, Gustavo Cascardo e Kevin, os meias Lecaros e Davi Araújo e o atacante Rhuan. O Glorioso optou por dar férias de 20 dias a todos a partir desta quarta-feira. Assim eles deixam de trabalhar no meio da temporada.

Barrandeguy negou rescisão

Federico Barrandeguy ainda não convenceu no Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Caso não sejam envolvidos em nenhuma negociação neste período vão retornar e terão que treinar em horários diferentes dos jogadores que fazem parte dos planos. Assim vão sofrer com a questão da visibilidade, quando poderiam aceitar uma rescisão amigável.

Publicidade

MAIS! Botafogo traça estratégia por Alef Manga

Alguns deles negaram a rescisão. Caso de Barrandeguy, por exemplo. O uruguaio, assim como Kevin, Lecaros e Rhuan tem contrato até o fim do ano. O peruano é o que mais tem mercado e quase acertou com o Avaí. Cascardo vai cumprir o vínculo até o fim de maio. David tem contrato até junho.