Publicidade

O Botafogo contratou o japonês Honda para ser a referência da equipe na temporada. O meia teve altos e baixos em 2020, mas pode não permanecer para o próximo ano.

Honda é visto como referência dentro do elenco alvinegro (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Isso porque o Portimonense-POR fez uma proposta para Honda. Segundo Rodiney Sampaio, dirigente do clubes português, não haverá pressão pela chegada do japonês.

– Vamos aguardar mais alguns dias. Para já, o Honda tem contrato com o Botafogo, e, até por uma questão de respeito para com este clube, não nos vamos intrometer. Assim que ele termine o vínculo com o Botafogo poderá haver desenvolvimentos – disse ao jornal “O Jogo”, de Portugal.

Publicidade

O Portimonense não fala abertamente, mas quer contar com Honda ainda nesta temporada, mas a janela de transferência se encerra em janeiro. No entanto, o japonês tem contrato com o Botafogo até o fim de fevereiro, quando termina o Campeonato Brasileiro.

Leia também:

Kanu: ‘Vamos tratar todos os jogos como se fosse uma final’

Publicidade

Barroca destaca mudança de atitude no Botafogo

Assim, somente com a liberação dos alvinegros que Honda poderá jogar em Portugal. Só que os dirigentes do Botafogo não veem com bons olhos a saída do jogador.

Honda sofreu lesão na coxa contra o Coritiba e não tem previsão de retorno aos gramados. Os alvinegros querem contar com o meia na reta final do Campeonato Brasileiro.