Publicidade

A diretoria do Botafogo conseguiu o grande objetivo para 2021, que era o acesso para a elite do futebol nacional. Assim já planeja 2022. Entretanto, para poder ir em busca de reforços, será preciso reduzir a folha salarial. Com isso já tenta se livrar da sua barca de jogadores que não fazem parte dos planos da comissão técnica.

Disposto a manter o técnico Enderson Moreira, o Botafogo não deve ter muitos problemas neste sentido. Assim já sabe, por exemplo, que o meia Felipe Ferreira precisa encontrar um clube. O jogador perdeu muito espaço com a chegada do treinador. Antes era usado de maneira frequente por Marcelo Chamusca.

Felipe Ferreira Botafogo Felipe Ferreira não se firmou no Botafogo (Foto: Botafogo / Divulgação)

O problema é que Felipe Ferreira tem contrato até dezembro de 2022. Assim a diretoria vai precisar negociar uma rescisão amigável. Além disso existe a possibilidade de um empréstimo para outro clube.]

MAIS! Botafogo vai usar Estadual de laboratório

Publicidade

Situação semelhante vive o Botafogo com o meia Marcinho. Isso porque o jogador também tem vínculo até dezembro de 2022. Entretanto este vem atuando por empréstimo no Vitória. Além disso tem sido um dos destaques do time na luta contra o rebaixamento na Série B.

Marcinho também não está nos planos de Moreira. Assim o Botafogo vai esperar para ver se o clube baiano vai fazer uma proposta de permanência. Até mesmo a renovação do empréstimo será aceita. Mas com o Vitória arcando com todos os custos salariais.

Relacionadas

Gatito Botafogo

O objetivo da diretoria é definir até o meio de dezembro quem fica e quem sai no elenco. Assim terá tempo para começar a buscar reforços. Mas o Campeonato Carioca será um laboratório de olho no Brasileirão.

Comentários