Publicidade

O Botafogo voltou para o Rio de Janeiro, após empate com o Cruzeiro, em Belo Horizonte, com um resultado satisfatório na bagagem e na bronca com a arbitragem de Denis Serafim.

O árbitro alagoano não agradou a ambos os lados e os protestos começaram ainda com a bola rolando. E os cartões amarelos para os técnicos Enderson Moreira, do Botafogo, e Vanderlei Luxemburgo, do Cruzeiro, são evidências disso.

Enderson Moreira Botafogo Enderson Moreira critica arbitragem  | Foto: Vitor Silva / Botafogo / Divulgação

– Um fator negativo foi a arbitragem. Muito ruim, lance de falta a nosso favor muitas vezes não era marcado. Ele deixava o jogo correr para um lado e não para o outro. O árbitro conseguiu desagradar a todos, cada um com seu motivo – disse o treinador alvinegro após a partida.

Relacionadas

Enderson Moreira Botafogo

Publicidade

A insatisfação já era clara no intervalo do jogo, quando o zagueiro Kanu falou para o Canal Premiere.

– Chega ser redundante a gente ficar falando. Acho que a competição está crescendo muito, é muito investimento. Os árbitros precisam ser mais preparados para ter um jogo melhor, de alto nível. Não vou dar o nome do Denis, mas todos árbitros precisam ter mais investimento para estar à altura do jogo – afirmou Kanu.

MAIS! Botafogo vai se movimentar por Marcelo se conseguir acesso

Publicidade

As preocupações com a arbitragem começaram antes mesmo da bola rolar. Isso porque Denis Serafim é da Federação Alagoana e duas equipes de Alagoas, CRB e CSA, estão na briga pelo acesso junto com o Botafogo.

Passado o confronto da 30ª rodada, o Botafogo só voltará a campo na próxima quarta-feira, para receber o Brusque, no Nilton Santos.

Comentários