Publicidade

Quem esperava que a eleição presidencial do Botafogo acalmaria a política do clube se enganou. A vitória de Durcesio Mello apenas deu alguns dias de tranquilidade. Com a nova gestão tomando conhecimento dos problemas do clube, um clima de indisposição tomou conta dos bastidores do clube.

Nelson Mufarrej está desgastado politicamente. Assim fracassou na eleição (Foto: Júlio Gracco/Botafogo)

Um exemplo disso foi um comunicado feito pelo grupo político Mais Botafogo, derrotado na eleição de novembro. O grupo foi responsável por eleger nas duas últimas eleições Carlos Eduardo Pereira e Nelson Mufarrej. No comunicado o grupo nega qualquer participação em um possível rebaixamento do clube.

Leia também:

Publicidade

Nada feito! CBF não libera Barroca contra o São Paulo
Botafogo busca inspiração no passado para reagir

Segundo o grupo Mais Botafogo ele deixou o comando do futebol com a saída de Gustavo Noronha em novembro do ano passado. O grupo lembra que depois disso o comitê gestor, liderado pelo ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, passou a cuidar do setor. Assim se isenta de responsabilidade. Entretanto o atual presidente integra o grupo.

Desgaste político de Mufarrej é grande

Durcesio Mello terá que unir o Botafogo. Mas não vai ser fácil  (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

O desgaste político do grupo Mais Botafogo talvez não possa mais ser reparado. O fracasso da gestão de Nelson Mufarrej é algo quase que unânime no clube, com poucos defendendo a atual gestão. Internamente algumas pessoas falam inclusive que o Mais Botafogo tentou se afastar de Mufarrej, mas isso acabou não ficando claro para a imprensa em geral e para os próprios torcedores.

Publicidade

Eleito em novembro, Durcesio Mello tem como principal missão tirar do papel o Botafogo S/A. Além disso vai precisar resolver diversas pendências financeiras. Entretanto correndo sério risco de assumir o time rebaixado para a Segunda Divisão. Mas a torcida continua acreditando.