Publicidade

O Botafogo é um dos times mais prejudicados nesta Série B do Campeonato Brasileiro. O Glorioso foi vítima de erros grosseiros no primeiro turno, quando ainda não tinha o VAR. Desde a bola que entrou no gol de Ronald na derrota de 2 a 0 para o Sampaio Corrêa até um pênalti não marcado no último lance da derrota de 1 a 0 para o Operário no interior paranaense. Assim o Botafogo foi criando uma casca e prevenção contra os árbitros no torneio. E esse sentimento aumentou após a divulgação que um trio alagoano vai apitar o duelo com o Cruzeiro nesta terça-feira pela trigésima rodada.

O Botafogo é o vice-líder com 51 pontos, três a menos que o Coritiba. O Glorioso defende uma posição no G-4, mas os dois times mais perto da área nobre da tabela são alagoanos. O CRB é o quinto colocado co 48 pontos, três a mais que o sexto colocado CSA.

Presidente do Botafogo está revoltado com indicação de trio alagoano (Foto: Botafogo TV)

A CBF definiu um trio de alagoas composto por Árbitro: Denis da Silva Ribeiro Serafim, que será auxiliado por Esdras Mariano de Lima Albuquerque e Brigida Cirilo Ferreira. A situação se agrava porque o árbitro já causou danos ao Glorioso contra o Vila Nova-GO.

Relacionadas

Enderson Moreira Botafogo

Presidente do Botafogo protestou

Publicidade

O presidente Durcesio Mello cobrou a CBF sobre o assunto.

– Toda atenção com a escalação da arbitragem para o jogo de terça. Cobramos explicações à CBF sobre a escalação de um trio alagoano. Esses critérios de escala precisam ser reavaliados nessa reta final para que se evitem certas interpretações que não são boas para a competição – disse o presidente do Botafogo.

MAIS! Marco Antônio assume protagonismo no Botafogo

O Botafogo vai pedir uma audiência com a comissão de árbitros da CBF para pedir que na reta final da competição seja adotado o critério de arbitragem baseada no desinteresse. Ou seja, evitar em jogos do clube por exemplo árbitros de estados que tenham clubes interessados no acesso. Adotando este critério a CBF poderia usar em jogos de times que lutam pelo acesso árbitros de estados como Rio Grande do Sul, Espírito Santos, Brasília, Bahia e Ceará, dentre outros.

Comentários