Publicidade

A diretoria do Botafogo demitiu Ramón Díaz porque o treinador pediu mais uma semana para se recuperar de uma cirurgia. Assim ele não se apresentaria ao clube na segunda-feira, tendo que voltar aos trabalhos apenas na próxima semana, no dia 7 de dezembro. Além disso os dirigentes queriam um treinador para preparar o time para o clássico deste sábado contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Mas agora Eduardo Barroca, contratado para a vaga do argentino, ficará mais tempo afastado.

Barroca Botafogo Barroca precisa ficar em isolamento social (Foto: Botafogo / Divulgação)

Barroca foi diagnosticado com Covid-19 nesta segunda-feira. Atendendo a um protocolo da doença, só poderá voltar aos trabalhos no dia 10 de dezembro, portanto, três dias depois do que estava previsto para o retorno de Ramón Díaz.

Auxiliares vão dirigir o Botafogo

O fato, que pode parecer cômico, se torna trágico porque o Botafogo amarga a penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, com apenas 20 pontos conquistados e mergulhado na zona de rebaixamento.

Publicidade

Leia também:

Problema! Barroca está com Covid
Botafogo aposta na relação entre Barroca e a base

Ao que tudo indica, Lucio Flavio e Felipe Lucena, os auxiliares técnicos do Botafogo, deverão dirigir o time no clássico contra o Flamengo. Mas a confirmção oficial ainda não veio por parte da diretoria alvinegra.