Publicidade

Um time apático e sem vontade, facilmente dominado pelo São Paulo. Este é o Botafogo que atuou na noite de quarta-feira no Morumbi e conheceu a sexta derrota seguida no Campeonato Brasileiro. Assumindo o papel de Eduardo Barroca, que estava com Covid-19, o assistente Felipe Lucena teve que encontrar desculpas para a péssima atuação.

Felipe Lucena vê Botafogo consistente na defesa (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

O Botafogo foi goleado pelo São Paulo por 4 a 0. O resultado deixou a equipe mais longe da permanência na Série A em 2021.

Leia também:

Publicidade

Botafogo continua com política tumultuada mesmo após eleição
Botafogo já trabalha com plano B

A fragilidade da equipe ficou evidente logo no início do jogo, e aos 26 minutos o Tricolor paulista já vencia por 2 a 0. Ao contrário do clássico do último sábado, quando segurou o ataque do Flamengo durante a primeira etapa inteira, o Botafogo não conseguiu mostrar a mesma consistência defensiva. Para o auxiliar Felipe Lucena, o gol sofrido logo aos 9 minutos foi crucial para o desenrolar do jogo.

– O São Paulo é uma equipe que cria bastante, assim como o Flamengo foi no último jogo. Nós conseguimos neutralizar bem a equipe do Flamengo, mas o São Paulo hoje fez uma coisa que foi fazer um gol muito cedo. A gente teve que sair um pouco mais e teve o agravante de perder um jogador ainda no primeiro tempo – afirmou Lucena.

Felipe Lucena vê tempos distintos

São Paulo dominou o Botafogo no Morumbi. Assim goleou facilmente  (Foto: Vitor Silva/ Botafogo)

Publicidade

Em sua análise do jogo, Felipe Lucena viu dois tempos bastantes distintos. Se no primeiro o Botafogo sofreu três gols e viu o árbitro expulsar Marcelo Benevenuto aos 32 minutos, no segundo, equilibrou mais o jogo. O São Paulo só chegou ao quarto gol aos 47 minutos.

– No primeiro tempo, o São Paulo foi predominante, trabalhou no nosso campo e conseguiu fazer os gols que precisavam para vencer a partida. Nós conseguimos ajustar no intervalo uma situação pra ter consistência defensiva boa e sair em contra-ataque. E tivemos até algumas chances, mas não conseguimos e o resultado do primeiro tempo prevaleceu até o final – disse.

– Consigo dividir o jogo em duas partes: o primeiro tempo todo, incluindo a expulsão, e a nossa organização no segundo, que acabou sendo o ponto forte – completou.

Publicidade

O Botafogo volta a jogar fora de casa contra o Intern. Assim no próximo sábado vai atuar no Beira-Rio. Para esta partida, o técnico Eduardo Barroca, que esteve afastado com Covid, deverá estar à beira do gramado.